quinta-feira, 10 de maio de 2012

Feliz Dia das Mães - Homenagem Avó Noemia

Ofereço estas flores para minha Mãe Ione e as Borboletas para minha querida avó Noemia, que está com 93 anos,  é uma guerreira, é doce, carinhosa, amorosa,  adora recitar poesias e jura que já fez "cafuné" no Roberto Carlos...eu acredito!!!


Estou indo daqui a pouco  para Paranavaí passar o dia das mães com elas e vou aproveitar o máximo ao lado delas com muito amor e carinho.
Desejo a todas as Mães, que tenham um dia de união com seus filhos com muita paz, amor e  harmonia.
Poesia de Casemiro de Abreu, especialmente para a minha Avó Noemia:

MEUS OITO ANOS
Oh! Que saudades que tenho
Da aurora da minha vida,
Da minha infância querida
Que os anos não trazem mais!
Que amor, que sonhos, que flores,
Naquelas tardes fagueiras
A sombra das bananeiras,
Debaixo dos laranjais!

Como são belos os dias
Do despontar da existência!
– Respira a alma inocência
Como perfumes a flor,
O mar é – lago sereno,
O céu – um manto azulado,
O mundo – um sonho dourado,
A vida – um hino d’amor!

Que auroras, que sol, que vida,
Que noites de melodia
Naquela doce alegria,
Naquele ingênuo folgar!
O céu bordado d’estrelas,
A terra de aromas cheia,
As ondas beijando o mar!

Oh! Dias da minha infância!
Oh! Meu céu de primavera!
Que doce a vida não era
Nessa risonha manhã!
Em vez das mágoas de agora,
Eu tinha nessas delícias
De minha mãe as carícias
E beijos de minha irmã!

 Livre filho das montanhas,
Eu ia bem satisfeito,
Da camisa aberto o peito,
– Pés descalços, braços nus –
Correndo pelas Campinas
À roda das cachoeiras
Atrás das asas ligeiras
Das borboletas azuis!

Naqueles tempos ditosos
Ia colher as pitangas,
Trepava a tirar as mangas,
Brincava à beira do mar;
Rezava às Ave-Marias,
Achava o céu sempre lindo,
Adormecia sorrindo
E despertava a cantar!

.................................................

Oh! Que saudades que tenho
Da aurora da minha vida,
Da minha infância querida
Que os anos não trazem mais!
Que amor, que sonhos, que flores,
Naquelas tardes fagueiras
A sombra das bananeiras,
Debaixo dos laranjais!

Lisboa – 1857

Vozinha, aguenta firme aí que estou chegando....
Beijos da sua neta
Patrícia













2 comentários:

  1. Bom dia!! Como foi o dia das mães por aí?

    Tenha uma semana abençoada!

    Beijos

    Dri Viaro
    www.driviaro.com.br
    www.ameliasdesalto.com
    www.ateliefesteiro.com

    ResponderExcluir
  2. Olá, meu dia das mães, foi pra lá de especial, com minha mãe, avozinha e tias em Paranavaí, mesmo com minha avó de cama, foi emocionante...
    Beijos e ótimo fim de semana pra ti
    Paty

    ResponderExcluir

Olá, seja bem vinda!
Fico feliz que veio me visitar e deixou seu comentário!

Nota:

Todas as fotos postadas no blog (com exceção das produzidas pela FUXICANDO IDÉIAS ) foram pesquisadas, copiadas da internet e mencionadas suas fontes. Caso você detenha direito autoral sobre alguma delas, entre em contato para colocarmos os devidos créditos. Obrigada! Follow Me on Pinterest Related Posts Plugin for WordPress, Blogger... Follow my blog with Bloglovin
Subir